2010/03/27

Ou faltam aqui aulas de matemática ou a malta que está a aprender a conduzir circula MESMO devagar

ACTUALIZAÇÃO: Esqueçam lá este post. Admito que me esqueci do tempo que se perde a treinar as manobras. Só não apago o post para ficar como recordação que, por vezes, temos de pensar duas vezes antes de abrir a boca. Ou neste caso, mexer os dedos.

Ora, parece que o nosso Governo anda para aí com uma "proposta para o novo regime jurídico do ensino da condução", onde uma das ditas propostas é "a obrigação de cada aluno percorrer, no mínimo, mil quilómetros para se propor a exame".


Ora, o shôr Alcino Cruz, presidente da Associação Portuguesa das Escolas de Condução (APEC), veio dizer nesta notícia o seguinte: «Actualmente, "cada aluno faz 30 aulas de condução de 50 minutos, percorrendo, em média, um total de 300 quilómetros. Depois faz o exame. Para totalizar os mil quilómetros propostos, teria de fazer mais do dobro das lições", alertou.»


Vamos então às continhas: 30 aulas de 50 minutos, dão 1500 minutos, que é igual a 25 horas. Percorrer em média, como o senhor Alcino diz, 300Km nestas horas, dá uma velocidade média horária de (rufem os tambores): 12 Km/h


Perdão? 12 Km/h? E isto é a média, o que quer dizer que devem haver alunos a andar a uma média de 6 Km/h ou qualquer coisa parecida. É que mesmo em cidade, com semáforos e tudo, parece-me a mim que 12 Km/h é um valor bastante baixo. 

4 comentários:

Paulo Oliveira disse...

Mesmo não querendo apoiar o dito senhor...
Eu acho que até pode ser verdade, lembra-te do tempo que se passa a contornar passeios, a praticar estacionamentos e a inverter a marcha...
Quando tirei a carta isso ocupava pelo menos metade do tempo...

José disse...

Bolas... estou a dormir... não me lembrava disso!

Tá certo, tá certo...

Gonças disse...

Não está muito longe da média de circulação em Lisboa, por exemplo, que se não me engano é de 15Km/h...de pessoal já encartado e com pé pesado. ;o)

Pedro disse...

Para quem tirou a carta há tão pouco tempo, deves ter-te esquecido das horas que passaste a aprender a estacionar o carro, contornar lancis, inverter a marcha (tal como o user Paulo disse acima), bem como todo o tempo de condução em cidade de elevada densidade populacional, onde toda a "navegação" por cruzamentos, rotundas, passadeiras é feita em passo de caracol por condutores normais, quanto mais por condutores em aprendizagem para quem tudo lhes parece acontecer demasiadamente rápido e assustador quando vão a 15-20kmh...

A memória dos homens é realmente curta :)